Bolas Gigantes de Plástico

Agendar shows dependia de vários fatores, mas quase sempre os três integrantes concordavam entre si. Às vezes, se arrependiam de algum concerto em algum local com alguma banda. Quase sempre aprendiam a lição. Mas em um clima de férias aceitaram tocar no Clube Curitibano, numa quinta-feira, dia 1º de dezembro de 94. Era uma festa de amigos de amigos. Entrada franca.

Não receberiam nenhum cachê. Tocariam ao lado de bandas que não tinham mais o mesmo público e nem a mesma sintonia dos PINHEADS. Eram elas: Monkey Brain, Soul Striper e Resist Control. Foi um daqueles shows que você se arrepende de ter agendado logo que vê o flyer circulando, porém, não quer voltar atrás.

Nesses casos, não recomendavam e não convocavam os melhores amigos para a empreitada. Mas procuravam fazer um show no mínimo correto. E assim tocaram e aprenderam a lição definitivamente. Só tocariam quando e onde quisessem e de preferência no esquema “faça você mesmo!”.

Dudu, Fábrica de Vagabundos, 1994

Dudu, Fábrica de Vagabundos, 1994

Dez dias depois, veio mais uma edição do BIG, organizado pelo grande JR. O festival era ambicioso, traria bandas de diversos estados e com shows em todos os dias da semana. Como já era esperado, não foi um total sucesso de público, mas teve ótimos momentos.

Ao lado do Muzzarelas, Paincult, No Class e No Milk Today, os PINHEADS tocaram num lugar pequeno e extremamente tosco chamado Fábrica de Vagabundos. A espelunca não durou meio ano, mas pelo menos serviu para que o trio fizesse um show bem desprentensioso.

Dude tocou baixo em Skate Session (com Robério do Anarchy Solid Sound assumindo as baquetas) e experimentou um set list diferente. Em ritmo de festa, Júlio teve a idéia de comprar umas bolas de plástico que eram vendidas nas esquinas da cidade. Seria perfeito para entreter a numerosa platéia, principalmente num local que não tinha nenhum equipamento de iluminação ou de som profissionais. A partir daí, mais uma atração foi incorporada nos shows do grupo: as bolas gigantes, coloridas, de plástico.

Paulo lembra esta noite:

“Tive uma caganeira enorme antes do show do Pinheads, e tive que usar o banheiro que era embaixo do palco… imagine o estado. Limpei a bunda com o set list dos Muzzarelas.  ET vibrou com o ato!! Ha, ha… A outra cena era que raspei a cabeleira que Mauricião cultivava há anos, segundos antes dele entrar no palco com o No Milk Today”.

Uma das bolas gigantes de plástico

Uma das bolas gigantes de plástico

Era o fim de mais um ano. A gravação ruim de Where´s The Silver Tape? foi o ponto negativo, porém, bons shows compensaram. Shows em locais maiores, fora de Curitiba, em festivais ou organizados pela própria banda. Para o ano que viria, tinham na manga músicas novas e uns trocados na caderneta de poupança da banda. Era o fim do super intenso 1994.

2 Comentários

Arquivado em 1994

2 Respostas para “Bolas Gigantes de Plástico

  1. Muito foda as histórias, é isso aí guri!!!!!!!!!!!!
    Para mim vocês sempre foram um puta exemplo a ser seguido, sempre me refiro aos Pinheads, para meus amigos mais novos como: UMA BANDA MUITO FODA DE CURITIBA ,QUE VENDIA MAIS FITAS K7 QUE O CAPITAL INICIAL VENDIA DE DISCOS NA ÉPOCA, LOTAVA TODOS OS LUGARES QUE TOCAVA (COM UMA GRANDE PARCELA FEMININA NA PLATÉIA)… E O MAIS IMPORTANTE, NUNCA PAGOU PAU PARA NENHUM SELO DE MERDA DA ÉPOCA TIPO BANGUELA RECORDS.
    Desculpa se isso pode soar meio mal, mas depois que vocês pararam, encerraram as atividades, tocar em Curitiba perdeu um pouco a graça, não tem mais aquela animação, nem aquelas lindas garotas com camisetas do pennywise. Ninguem mais grita: COLOSSO!!!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s